No Acre, pastor é suspeito de associar religião afrobrasileira ao demônio

A sociedade do Acre está didivida entre entre os limites da liberdade de expressão e a punição contra a intolerância religiosa. O pivô da celeuma é bispo José, apresentador do programa Casa da Bênção, que vai ao ar todas as manhãs na TV Rio Branco, afiliada do SBT. Na edição de 24 de janeiro, o neopentecostal teria se referido às religiões de matriz africana como "associações demoníacas".

O Centro de Estudos e Referência da Cultura Afrobrasileira do estado formalizou denúncia, e a Promotoria Especializada dos Direitos Humanos, do Ministério Público, abriu procedimento para apurar a acusação contra o bispo, com base no artigo 5º da Constituição Federal que garante ser inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias.

A questão provocou um debate no site do jornal AC 24 Horas. Para parcela dos acreanos, o Ministério Pùblico deve agir com rapidez, a fim de buscar na Justiça a punição do pastor. Na opinião de alguns, é preciso dar chance de o pastor se explicar, embora tenha sido procurado pela imprensa e avisado que não comentaria a acusação.
Mas há também quem garanta que o evangélico exerceu o seu direito de liberdade de expressão, lembra o bom trabalho que ele realiza e se soma à turma do "deixa disso". Por último, existem as pessoas que responsabilizam a imprensa de provocar a confusão e acusam os jornalistas de distorcer as palavras do bispo.

Qual é a sua opinião: Comprovado o gesto de intolerância religiosa do pastor, ele deve ser processado judicialmente? (Comente abaixo:)

Comentários

belle jeunesse disse…
Sempre complicado falar sobre o assunto, ele na verdade não é o primeiro e não será o último a fazer alusões deste tipo, o fato é que geralmente as pessoas ignoram o funcionamento das religiões afrobrasileiras e na falta de conhecimento, abusam com acusações para denegrir nossa imagem, acho que ele deve ser punido sim, por que dentro de nenhuma religião afro ele ouvirá algo parecido.

Postagens mais visitadas