Caminheiros 40 anos: as imagens vêm aí

Se a festa ocorreu no domingo, por que até agora não há qualquer informação? Estávamos esperando as fotografias. Centenas delas foram tiradas. Houve até gente estranhando a quantidade de flash, pois nunca viram tantas luzinhas brilhando em diferentes pontos do salão, que parecia invadido por pirilampos.

Além das luzes das máquinas fotográficas, havia uma luminosidade invisível aos olhos da maioria, mas que fez brilhar o Centro Espírita Caminheiros de Santo Antônio de Pádua no último domingo, quando uma belíssima solenidade encerrou as comemorações dos 40 anos de fundação da Casa.

Ninguém foi esquecido. Os antigos caminheiros foram homenageados pelo empenho e dedicação. Os recém-chegados que, entusiasmados, mergulharam por várias semanas na organização da semana de eventos, desde a decoração até a organização da programação de cada dia de trabalho. Os irmãos desencarnados, cujo papel dentro da casa foi exemplar, tiveram suas virtudes exaltadas.

A grande homenagem foi reservada para a fundadora Antônia Lins e seu mentor espiritual, Ogum da Floresta. A capacidade de ambos de cativar, liderar e aglutinar pessoas foi essencial para a concretização de um sonho coletivo: o Centro Espírita Caminheiros de Santo Antônio de Pádua, um espaço de luz, abrigo da espiritualidade umbandista, que exala fé e tem a prática da caridade como maior expressão da doutrina viva.

Muito se aprendeu com os livros, mas nada se comparou com o exemplo de dona Antônia e seu Ogum da Floresta, que deram às palavras um toque de realidade, a começar pelo gesto de estender às mãos aos chegam à casa em busca de caridade. 

Por meio de slides, as dezenas de pessoas que prestigiaram a solenidade viram desfilar na tela um resumo histórico da trajetória dos Caminheiros até a construção definitiva. Episódios pouco explorados da saga histórica dos caminheiros chegaram ao conhecimento de todos. (Saiba mais - http://oscaminheiros.blogspot.com/p/40-anos-historia-dos-caminheiros.html)

O grupo de teatro do Centro Espírita São Sebastião Mártir, com sede no Núcleo Bandeirante, presenteou os Caminheiros com a exibição da peça “Céu e Inferno”, inspirada na obra de Allan Kardec. O tema estimula a reflexão de todos sobre suas atitudes e, dependendo delas, faz-se a escolha em qual desses mundos se quer viver ainda no plano material.

Agora só restam as fotografias. Mais do que as palavras serão as imagens que mostrarão o quanto foi belo o encerramento das comemorações dos 40 anos dos Caminheiros de Santo Antônio de Pádua. Aguarde.

Comentários

Postagens mais visitadas