PARCEIRO NA SOLIDARIEDADE

PARCEIRO NA SOLIDARIEDADE
Campanha para o Natal — clique na imagem

A palavra

As palavras têm força. Agrega a energia do som emitido e do pensamento.
Uma palavra mal dita ou maldita guarda uma energia negativa, que altera o rumo do diálogo e, na maioria das vezes, espalha a discórdia.
A palavra expressa o sentimento que domina a alma: ódio, amor, revolta, alegria, tristeza. Pode incentivar a intriga, o conflito, a suspeita, a dúvida, o rancor.. Revela, mesmo querendo ocultar, sentimentos rasteiros ou os mais dignos e virtuosos.
O cuidado com as palavras não significa submissão ou subordinação a alguém. É o cuidado que temos que ter com o outro, com o nosso próximo.
A palavra bem dita esclarece. A palavra bendita aproxima, une e salva. Expressa, mesmo quando a timidez tenda esconder, o carinho, o afeto, o amor.
O cuidado com a palavra é cuidar de si mesmo e do outro. É fazer o bem. É estabelecer sintonia com as forças e as boas energias do divino.

Comentários

Anônimo disse…
Excelente o artigo sobre a força da palavra. Devemos rever nossas posturas diante de situações adversas em que maldizemos os fatos e acabamos por atrair energias piores.
Pensamento é força, sempre.
Caminheiros disse…
Veja que interessante: não costumo assistir novelas, mesmo porque não tenho muito tempo livre para me dar a esse luxo, mas esta semana liguei a TV e estava passando a novela das 20hs e um dos personagens ensinava ao filho que ele deveria aprender a utilizar a ira em favor próprio. Naquele mesmo dia, minutos antes, eu havia falado de forma dura com o meu pai e ouvir aquelas palavras me despertaram a auto reflexão, passei então a avaliar se eu havia utilizado a minha ira da melhor forma, se eu havia ponderado as minhas palavras e para a minha surpresa a resposta foi: NÃO. Hoje, ao ler a mensagem abaixo, me recordei do episódio narrado e novamente observei a importância que é aprendermos a lidar com nossos sentimentos, com nossa ira e, principalmente, aprendermos a frear o impulso enviado pelo cérebro para a boca, pois depois de pronunciada a palavra não volta.
Tão interessante é o texto abaixo, que trata, inclusive, da energia despendida na palavra, realmente a palavra de ódio quando ouvida por um coração dominado pelo ódio, se transformará em ódio, eis que como umbandistas que somos, devemos estar em constante harmonia, para que mesmo nas situações mais insólitas saibamos sorrir e calar, ou ainda, ser paz e luz.
Mesmo parecendo piegas, não me canso de agradecer a você pelos belíssimos textos.
Parabéns pelo trabalho.
Fernando Figueiredo

PARCEIROS NA SOLIDARIEDADE

PARCEIROS NA SOLIDARIEDADE
clique na imagem para abrir o link

Postagens mais visitadas