Dona Ana renasce no mundo espiritual

Com profundo pesar e o coração cheio de tristeza, informamos o desencarne da irmã Ana, que incorporava o Sr. Ogum Beira-Mar, na manhã desta quinta-feira (11/5). Há várias semanas, ela estava afastada dos trabalhos espirituais, mas sempre presente na casa, para tratamento de saúde. Ela morreu em casa.

Ana era a expressão da fé na espiritualidade e na força dos Caminheiros de Santo Antônio de Pádua. Não raro, em conversas particulares, ela fazia singelas declarações de amor aos Caminheiros. Exaltava as graças que havia conseguido ao longo da sua trajetória na instituição. Estava entre os primeiros frequentadores, quando o centro funcionava em uma edificação provisória, feita de pré-moldado, no local da construção de sua sede definitiva.

Ela não deixará só saudades, mas um legado de exemplo de fidelidade e amor aos Caminheiros. Estamos convictos de que Ana foi acolhida e recepcionada com muito carinho pela espiritualidade na Aruanda, onde terá uma caminhada plena de conforto e aconchego.

Os Caminheiros se solidarizam com os familiares e amigos de Ana, que, neste momento, sentem a dor da distância natural da passagem deste plano material para o renascimento no plano espiritual.

Que os amigos espirituais possam consolar a todos, deixando-os com o coração sossegado e certos de que  a força divina esteve e está com eles. Esta força não se divide, pois em plena em cada ser.

Que a paz de Zambi ilumine o caminho de Ana, filhos, familiares e amigos.

Comentários

Rayane Campeche disse…
Meus sentimentos à família de D. Ana ❤️
Dona Ana acolheu a mim e ao meu esposo Antônio com todo o carinho desde do primeiro dia em que ingressamos nos Caminheiros e sempre nos tratou com uma atenção especial. Sentiremos a sua falta.Que Oxalá a cubra de Luz na sua nova morada.
Alvaro Pinto disse…
Tive o privilégio de conviver com ela por tre s anos aproximadamente.
Me fez compreender quem são os nossos próximos é porque nos encontramos no ajuste de nossas mas elas.

Postagens mais visitadas