Caminheiros elegem nova diretoria

Depois de seis anos à frente da presidência dos Caminheiros de Santo Antônio de Pádua, a dirigente espiritual da casa, Creusa Lins, passará o comando administrativo da instituição para Waldeci do Espírito Santo e Silva, médium, há 35 anos no centro. A nova diretoria tomará posse em 2 de janeiro do ano que vem. A eleição ocorreu em 4 de dezembro. Os novos dirigentes, que compunham chapa única, foram eleitos por aclamação, para um mandato de três anos.

Dividirão a responsabilidade de gerir o centro, os irmãos Francisco Gabriel Ramos, diretor financeiro; Salvelina Pereira Roldão Cabral, diretora de serviços gerais; e Juacimária Bispos Alves, diretora patrimonial. O Conselho Fiscal terá como membros efetivos Antônio Carlos Paz de Sousa, Matheus do Nascimento Silva e Luana Franco da Silva; e como suplentes Valéria Mesquita Paz de Sousa, Francinete Farias Ribeiro e Marília Pereira Ferreira.

Nos últimos seis anos, a sede dos Caminheiros passou por uma série de reformas, que visaram não só a preservação da obra, mas também oferecer mais conforto para médiuns e frequentadores. Assim, foram recuperados o telhado, com a impermeabilização de vários pontos da laje a fim de eliminar infiltrações; substituição de toda a fiação elétrica, de modo que houvesse condições para instalar aparelhos de ares-condicionados, pintura interna e externa da casa; mudança de luminárias, revisão do sistema de segurança, recuperação de imagens e muitas outras obras indispensáveis à manutenção do espaço físico da instituição.

Antes de deixar o cargo, a presidente Creusa Lins propôs a criação de uma comissão, que terá a missão de rever os estatutos dos Caminheiros a fim de adequá-los à legislação vigente. As normas que hoje regem a casa foram concebidas em 1971, data de fundação dos Caminheiros.
Entre as primeiras missões da nova diretoria está a tentar implementar o projeto de criação do Jardim do Sagrado, um projeto que vem sendo construído, há cerca de um ano, com o apoio de técnicos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), dentro do Programa de Sustentabilidade para os Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, no qual as casas de Umbanda (como é o caso dos Caminheiros) estão incluídas.

Comentários

creusa lins disse…
Oxalá abençoe essa nova equipe com bençãos de luz, saúde e fé.

Postagens mais visitadas