Homenagem singela às mães Nanã, Oxum, Iemanjá e Iansã

Gongá dos Caminheiros ornamentado por Manoel
Antão para as homenagens às mães Nanã, Oxum, Iemanjá e Iansã

Momentos antes do início da festa em homenagens às adoráveis mães Nanã, Oxum, Iemanjá e Iansã, um forte temporal no Setor O de Ceilândia conteve o desejo dos amigos e amigas dos Caminheiros de participar da comemoração. Da entrada principal da casa, quase nada se enxergava do lado de fora. Muita água vinha dos céus, numa combinação perfeita nos minutos que antecediam às homenagens às divindades das águas, fonte da vida.

No interior da casa, uma bela energia. Um dos pioneiros da fundação do centro e, hoje, dirigente da Fonte das Rosas Brancas, o querido Manoel Antão ornamentava o gongá, como faz a cada festa, com muito esmero: flores e plantas são colocadas, observando os mínimos detalhes para que fique lindo, como sempre.

Em outro espaço da casa, a diretoria dos Caminheiros e mais alguns convidados concluíam uma reunião de balanço das realizações de 2014 e elaboração de um planejamento preliminar para 2015. O ano que termina foi bastante positivo para o centro. A casa, mais organizada, conseguiu melhorar diversos espaços, entre os quais, a cantina, que, agora, conta com armários novos e um espaço melhor para o atendimento dos médiuns, dos amigos e amigas que chegam à casa.

A preleção aos amigos da assistência e aos médiuns ficou a cargo do irmão Felipe Gomes. A prece de abertura dos trabalhos foi feita pelo irmão Fernando (fotos). Foi uma festa singela, que encerrou as comemorações de 2014.  Uma energia fantástica envolveu os Caminheiros de Santo Antônio e a todos que participaram das homenagens às generosas mães da Espiritualidade Maior nesse domingo.

As atividades dos Caminheiros encerram-se no próximo dia 17. No domingo (21/12), haverá apenas um encontro de confraternização entre médiuns, colaboradores e voluntários, que dará início ao recesso de fim de ano da casa, mas não haverá trabalhos espirituais. Em 11 de janeiro (domingo), a  retoma as atividades de 2015 apenas com atendimento ao público. 

Manoel Antão (E) é um dos pioneiros do Caminheiros. Depois de trabalhar na Umbanda, hoje, ele comanda a Fonte das Rosas Brancas. Pouco antes da festa, ele para para conversar com a irmã Zenaide, que estava longe da casa havia cerca de 30 anos. Um momento de encontro entre duas pessoas que participaram do início da trajetória dos Caminheiros. Hoje, Zenaide está de volta à casa e participa das sessões de Umbanda


Comentários

Postagens mais visitadas