DENÚNCIA: Racismo e intolerância institucionais no Pará

O direito de cultuar e de render homenagens aos orixás, aos caboclos e outras entidades da Umbanda e do Candomblé tem preço no município de Tucuruí, no Pará: R$ 145. O terreiro que recolher essa quantia à prefeitura pode tocar os atabaques até o dia amanhecer. Mas se resistir, o terreiro é invadido pela polícia e fim de festa. A intolerância e o racismo institucionais são uma afronta à Constituição brasileira.
   
A prática afrorreligiosa é equiparada a "festas, bailes ou promoções em clubes" pela autoridades municipais, o que justifica a cobrança da taxa todas as vezes que o terreiro tocar os atabaques. Assistam ao vídeo abaixo:


Comentários

creusa lins disse…
A denúncia é importante e devemos usar todos os meios de divulgação para procedê-la.

Postagens mais visitadas