VIVA SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA



Hoje, 13 de junho, é dia de Santo Antônio, nosso milagroso padroeiro. A ele a nossa mais profunda gratidão pelas imensas graças que tem nos concedido. No domingo (15/6), os Caminheiros vão homenageá-lo,  como ocorre tradicionalmente. Haverá uma prece, a bênção e a distribuição dos pães entre todos os caminheiros, amigos, amigas e frequentadores da casa.

Herdamos dos portugueses e italianos a devoção a esse missionário da ordem franciscana, que nasceu em Lisboa, em 1195, e morreu em Pádua, em 1231. Grande orador e pregador lecionou em universidades e dedicou-se a servir os pobres e necessitados. Daí a tradição do “pão de santo Antônio”, que sobrevive até hoje. Pães doados a sua igreja são bentos e distribuídos aos pobres. “Guardar um pedaço desse pão junto aos mantimentos garante fartura”, conta a pesquisadora Lourdes Macena. Mas Antônio é famoso mesmo por nos ajudar a conseguir bons partidos para namoro e casamento.

No Brasil, onde o santo tem milhões de devotos, é também frequentemente reverenciado como Santo Antônio, o Casamenteiro. O arraial de Santo Antônio do Leite, no Estado de Minas Gerais, Brasil, tem em sua igreja uma belíssima imagem de Santo António de Lisboa, trazida de Portugal em finais do século XVII. O dia 13 de Junho é feriado em diversos municípios portugueses e brasileiros.
 
Em Barbalha, no interior do Ceará, o mês de junho é dedicado ao santo, que é padroeiro da cidade. Destaca-se o Pau da Bandeira, cerimônia onde os devotos cortam uma árvore de grande porte e a utilizam como mastro com uma bandeira de Santo Antônio. A festividade reúne milhares de pessoas.
No sincretismo com o Candomblé e com a Umbanda, Santo Antônio também é conhecido como o Orixa que zela pra que a justiça sempre prevaleça, Xangô.

A cidade de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, também tem como padroeiro o Santo, onde a Paróquia de Santo Antônio realiza todos os anos a trezena e no dia 13 a missa e benção do pão.
Em Borba, no interior do Amazonas, a Festa de Santo António é comemorada no período de 1 a 13 de junho. Romeiros de vários estados e até do exterior marcam presença nos festejos todos os anos para pedirem ou agradecerem pelas graças recebidas. O município possui a Basílica de Santo António de Borba, que é a 1ª da América Latina e a 5ª do Mundo a possuir os restos mortais de Santo António. A festa já é considerada a maior festa religiosa do estado do Amazonas.

Pãezinhos da fartura
Até hoje na devoção popular o “pãozinho de Santo Antônio” é colocado, pelos fiéis nos sacos de farinha, com a fé de que, assim, nunca lhes faltará o de que comer.

Antônio comovia-se tanto com a pobreza que, certa vez, distribuiu aos pobres todo o pão do convento em que vivia. O frade padeiro ficou em apuros, quando, na hora da refeição, percebeu que os frades não tinham o que comer: os pães tinham sido roubados.

Atônito, foi contar ao santo o ocorrido. Este mandou que ele verificasse melhor o lugar em que os tinha deixado. O irmão padeiro voltou estupefato e alegre: os cestos transbordavam de pão, tanto que foram distribuídos aos frades e aos pobres do convento.

Oração a Santo Antônio 
Santo Antônio, pelos vossos milagres, pelas palavras que a Jesus faláveis, pela defesa do vosso pai, tenho um pedido a fazer. Abrandai a ira do mar, o sopro do vento, o negrume da noite, a chama abrasadora do Sol, a frialdade da Lua, a voracidade das feras, o horror dos desertos. Depois de tudo isso, abrande o que de mais empedernido existe sobre a Terra: o coração dos homens. Oh, meu milagroso santo Antônio, fazei com que aquele por quem meu coração chama ouça minha voz. E, ouvindo-a, vá aos pés de Deus Nosso Senhor comigo, vosso (a) humilde devoto (a). Amém.

Comentários

Postagens mais visitadas