ORGULHO: A formiga que se sentia elefante

Magda era uma formiga bem popular no formigueiro que vivia, mas com o tempo todos seus amigos começaram a se afastar.
Aqui começa a história da formiga que se achava um elefante.
Magda, você ontem estava no setor de estoque que estamos fazendo para o inverno, você errou na contagem das folhas — disse o superior.
— Eu, errei, impossível, eu sei muito bem trabalhar como ninguém nesse setor, com certeza foi outra formiga distraída, mas eu com certeza não.
— Magda precisamos de você no setor de lavagem das folhas, urgente — disse o superior.
— Ah, mas agora estou muito ocupada.
Magda estava a se olhar no espelho, e dizendo pra si mesma: "Nossa como sou enorme e inteligente, eu é que não vou servir de empregada para essas formiguinhas folgadas".
—  Magda, preciso que você vá ao banco fazer um treinamento para que o seu setor tenha um rendimento satisfatório, pois esse mês você não alcançou sua meta — reforçou o chefe.
Magda ficou revoltada.
"Quem é ele pra falar assim de mim, sou muito mais competente que ele, fiz a FFO ( Faculdade das Formigas Orgulhosas) e ainda fiz mestrado, ele não pode falar assim comigo", pensou Magda.

Poxa, pessoal! Precisamos de apoio para limpar todo nosso formigueiro. Sei que não é o setor de vocês, mas estamos em apuros, houve um ataque em nosso setor e muitas formigas foram morta —  apelou o superior.

Magda não pensou duas vezes respondeu imediatamente: — Eu já fiz minha parte, vocês que se virem, esse setor não me diz respeito, imagina eu Magda limpando formigueiro.

Pessoal, recebemos um comunicado que teremos que mudar a nossa forma de atendimento eficaz as formigas emergentes — disse o chefe.
Eu, mudar?— disse Magda.
Eu sou perfeita, sempre trabalhei assim e não vou mudar meu estilo.
Todos olharam indignados para Magda.

Betina que era sua amiga de infância, falou para a amiga orgulhosa: — Magda minha amiga, você precisa ser mais humilde, assim todos vão se afastar de você.
Magda respondeu: — Betina eu pedi sua opinião? E quem é você para me dar conselhos ou me criticar?
Betina abaixou a sua cabeça e saiu triste pela resposta da amiga.

— Pessoal tenho um comunicado a fazer, eu fui designado para outro setor, mas irei deixar uma formiga muito competente em meu lugar e digna do respeito de todos vocês. É Betina, ela irá liderar vocês — comunicou o superior.
E foi a maior festa no setor, e Magda ficou resmungando:  —  Também liderar esse setor de formigas tontas e riu, qualquer um faz — reagiu Magda.
Todos olharam para Magda com muita decepção.
Magda, defendia suas ideias e opiniões como uma leoa, mas não era porque acreditava nelas, mas porque eram suas. E assim todos foram se afastando da formiga que se achava um elefante, Magda queria ser mais que tudo e assim ninguém a suportou.
E Magda perdeu tudo por estar presa aos grilhões de seu orgulho.
Magda morreu só e sem aprender que, na vida, quem sabe receber se torna grande.
É preciso receber da vida os aprendizados para sua caminhada e, mais que saber, ter humildade para ser um eterno aprendiz.
*
Não é errado você se admirar e demonstrar publicamente este sentimento, mas o orgulho em excesso pode se transformar em vaidade, ostentação, soberba, sendo visto apenas então como uma emoção negativa, exagerado quando se torna um tipo de satisfação incondicional ou quando os próprios valores são superestimados, acreditando ser melhor ou mais importante do que os outros.
*
Deus se fez carne para servir a humanidade através de Jesus, o mestre dos mestres, a maior lição de todos os tempos, se fez pequeno e assim se tornou grande.
O sol mesmo com toda a sua luz, ele nasce todas as manhãs para nos alegrar.
A lua mesmo com sua beleza ímpar, todas as noites nos ilumina, nos inspira, nos envolve...

O mar com toda sua magia e grandeza, foi humilde para ficar abaixo de todos os rios, se quisesse usar todo seu orgulho não seria mar,  mas uma ilha e, com certeza, viveria isolado.

Fonte: Blog das Almas

--

Comentários

Postagens mais visitadas