Um sapato




“O trem já partia e um senhor chegou correndo a tempo de embarcar. Porém, quando a porta fechou seu pé ficou preso e ao puxar ele perdeu um sapato. Então, ele não teve dúvidas: tirou o outro sapato e sorrindo jogou-o pela janela.

Depois sentou-se calmamente, descalço, abriu o jornal e começou a ler. Curioso, o passageiro ao lado perguntou sobre a razão daquele gesto. E ele disse:

'Se eu ficasse com um pé de sapato ele de nada me serviria e quem achasse o outro pé também não poderia usá-lo. Assim, eu joguei o outro pé próximo daquele, para que sejam úteis para quem acha-los.' Assim é a vida. Temos que nos desapegar das coisas que já foram úteis um dia e agora poderá ter sua utilidade para outros.

Consulte as gavetas de seu coração e veja se você não está guardando coisas inúteis que foram boas no passado mas agora não tem mais utilidade aqui, mas terá muita valia em outro lugar, para outras pessoas.”

Fonte: Extraído da internet, autor desconhecido



NOTA DA REDAÇÃO


Não conseguiu viajar no carnaval? Vai ficar em casa, sem fazer nada? Que tal aproveitar um pedacinho do feriado prolongado para rever o guarda-roupa, a sapateira e separar tudo aquilo que não serve mais para você, mas que será muito útil aos que nada ou pouco têm? Além dos gestos de carinho e de apreço, solidariedade é atitude. E partilhar faz muito bem, não acha?

Comentários

Postagens mais visitadas