Hoje é dia de Santo Antônio



O frade milagroso, patrono dos Caminheiros.
Para homenageá-lo, no próximo domingo (16/6), às 19h30, haverá uma prece especial nos Caminheiros de Santo Antônio de Pádua, seguida de distribuição de pães. Todos os irmãos médiuns, frequentadores e devotos de Santo Antônio estã convidados a partilhar desse momento de reflexão e de agradecimento pela especial proteção desse maravilho santo. Santo Antônio é o grande mediador entre as nossas necessidades e o Criador. Quantos de nós não obtiveram graças, verdadeiros milagres, ao elevar seus pedidos, por meio de preces, a Santo Antônio de Pádua?

Fernando de Bulhões (verdadeiro nome de Santo Antônio), nasceu em Lisboa em 15 de agosto de 1195, numa família de posses. Aos 15 anos entrou para um convento agostiniano, primeiro em Lisboa e depois em Coimbra, onde provavelmente se ordenou. Em 1220 trocou o nome para Antônio e ingressou na Ordem Franciscana, na esperança de, a exemplo dos mártires, pregar aos sarracenos no Marrocos. Após um ano de catequese nesse país, teve de deixá-lo devido a uma enfermidade e seguiu para a Itália.

Indicado professor de teologia pelo próprio são Francisco de Assis, lecionou nas universidades de Bolonha, Toulouse, Montpellier, Puy-en-Velay e Pádua, adquirindo grande renome como orador sacro no sul da França e na Itália. Ficaram célebres os sermões que proferiu em Forli, Provença, Languedoc e Paris. Em todos esses lugares suas prédicas encontravam forte eco popular, pois lhe eram atribuídos feitos prodigiosos, o que contribuía para o crescimento de sua fama de santidade.

A saúde sempre precária levou-o a recolher-se ao convento de Arcella, perto de Pádua, onde escreveu uma série de sermões para domingos e dias santificados, alguns dos quais seriam reunidos e publicados entre 1895 e 1913. Dentro da Ordem Franciscana, Antônio liderou um grupo que se insurgiu contra os abrandamentos introduzidos na regra pelo superior Elias.

Após uma crise de hidropisia (Acúmulo patológico de líquido seroso no tecido celular ou em cavidades do corpo). Antônio morreu a caminho de Pádua em 13 de junho de 1231. Foi canonizado em 13 de maio de 1232 (apenas 11 meses depois de sua morte) pelo papa Gregório IX.

A profundidade dos textos doutrinários de santo Antônio fez com que em 1946 o papa Pio XII o declarasse doutor da igreja. No entanto, o monge franciscano conhecido como santo Antônio de Pádua ou de Lisboa tem sido, ao longo dos séculos, objeto de grande devoção popular. Sua veneração é muito difundida nos países latinos, principalmente em Portugal e no Brasil. Padroeiro dos pobres e casamenteiro, é invocado também para o encontro de objetos perdidos. Sobre seu túmulo, em Pádua, foi construída a basílica a ele dedicada.


HINO A SANTO ANTÔNIO
Meu Santo Antônio de Pádua
Grande é a a sua luz
Oh! Meu frade milagroso
Mensageiro de Jesus

A sua luz maravilhosa
Oh! Meu frade
Nos protegerá pelos caminhos da vida
A toda hora e a todo o momento
Basta somente que tenhamos fé


PRECES A SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA

Antes de uma viagem  
O meu Santo, Santo António
Tu és forte e valente, que me guardes
E quem for comigo,
Por trás e pela frente.


I - Pedir uma graça 
“Glorioso Santo Antonio que tivestes a sublime dita de abraçar e afagar o Menino Jesus, alcançai-me a graça que vos peço e vos imploro do fundo do meu coração (pede-se a graça). Vós que tendes sido tão bondoso para com os pecadores, não olheis para os poucos méritos de quem vos implora, mas antes fazei valer o vosso grande prestígio junto a Deus para atender o meu insistente pedido.
Amém. Santo Antonio, rogai por nós.”
(Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai).


II - Pedir uma graça 
“Eu te saúdo, pai e protetor Santo Antônio! Intercede por mim junto a Nosso Senhor Jesus Cristo a fim de que ele me conceda a graça que desejo (mencionar a graça).
Eu te peço, amado Santo Antônio, pela firme confiança que tenho em Deus a quem serviste fielmente. Eu te peço pelo amor do menino Jesus que carregastes em teu braço.
Eu te peço por todos os favores que Deus te concedeu neste mundo, pelos inúmeros prodígios que Ele operou e continua operando diariamente por tua intercessão.”

III- Para pedir uma graça 
Bem aventurado Santo António de Lisboa, eu, confiante na Vossa bondade, nos Vossos méritos perante a Justiça e a Misericórdia divinas, contrito dos meus pecados ajoelho-me diante da Vossa santa imagem, suplicando-Vos uma graça, de acordo com os meus merecimentos.
Santo António de Lisboa, sois o patrono dos aflitos, dos pobres e dos que esperam em Vossa santidade.
Defendestes o Vosso pai de uma acusação injusta, falastes aos peixes, aos animais, que entendiam a Vossa palavra, inflamada no amor a Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo.
Pelo Vosso amor a Deus, pela Vossa fé inquebrantável em Nosso Senhor Jesus Cristo, pela Vossa pureza eu Vos peço que atendais ao meu pedido (fazer aqui o pedido).

Comentários

Postagens mais visitadas