Mãe Stella de Oxóssi é eleita 'imortal' da Academia de Letras da Bahia



Mãe Stella já publicou seis livros e tem uma coluna fixa no jornal A Tarde
Foto: Reprodução / A Tarde

por Bruno Brasil - Metro1 | Bahia

Stella de Azevedo dos Santos, mais conhecida como "Mãe Stella de Oxóssi" acaba de ser escolhida para ocupar a cadeira de número 33 da Academia de Letras da Bahia. A Ialorixá do terreiro Ilê Axé Opó Afonjá recebeu 22 votos dos acadêmicos em sessão realizada nesta quinta-feira (25) e irá ocupar a vaga deixada pelo historiador Ubiratan Castro.

"Acredito que é a primeira vez que uma mãe-de-santo entra em uma Academia de Letras. Representa o reconhecimento de uma cultura, de uma raça e da história de um povo. É uma figura notável", declarou o presidente da Academia, Aranis Ribeiro Costa, em entrevista ao G1.

Com seis livros publicados e uma coluna fixa no jornal A Tarde sobre cultura e identidade negra, Mãe Stella irá ocupar a cadeira que tem como patrono o poeta abolicionista Castro Alves.

Comentários

Postagens mais visitadas