PARCEIRO NA SOLIDARIEDADE

PARCEIRO NA SOLIDARIEDADE
Campanha para o Natal — clique na imagem

As forças de 2013

Ogum, Obaluaiê, Iemanjá e Xangô comandam em 2013

Desde o fim do ano passado, tanto a mídia impressa quanto a eletrônica publicaram as mais diversas previsões sobre 2013. Boa parte delas sobre os astros e os orixás que irão reger o ano que começa. Deus ou Olorum, senhor supremo do universo, está acima de todas as forças. Embora não haja um consenso, levam-se em conta as previsões que predominaram, e que têm relação com o dia da semana em que um ano termina e o outro começa. Trinta e um de dezembro caiu em uma segunda-feira, e 1º de janeiro, na terça-feira. A combinação entre os orixás cultuados na segunda e na terça é a base das previsões, na maioria das vezes. Outros recorrem ao jogo de búzios (ifá) ou à astrologia.

Assim, para esotéricos, umbandistas e candomblecistas, abaixo da energia divina, este ano será envolvido pela combinação das forças emanadas por quatro orixás: Obaluaiê, Ogum, Iemanjá e Xangô. De acordo com a numerologia, 2013 será regido pelo número 6; o planeta, Saturno e o anjo, Arcanjo Miguel.


E qual é o significado desse exercício de futurologia? Para quem tem fé, reconhecer quais os orixás regentes do ano, significa uma orientação, com base no conhecimento prévio sobre as energias que estão associadas a eles nos planos material e espiritual.
Obaluaiê é o senhor da terra.Pelo sincretismo religioso, ele está associado a São Roque, como Omulu, está ligado a São Lázaro. A ele é atribuída a missão de levar as pessoas dessa vida e fazê-las renascer, ou seja, a morte e a vida. Compreende-se a morte como a passagem da vida material para a espiritual, onde todos renascem. “É um ano com cautela, um ano delicado, mas, é positivo porque ao mesmo tempo em que é morte é vida. Ao mesmo tempo em que traz a cura de doenças incuráveis, mas, traz doenças novas", explica a esotérica Ivanih Bianco.

Ogum, o senhor da guerra e também da Justiça, emanará energias em 2013. Associado a São Jorge, ele é o orixá da caça, do ferro, da guerra, o senhor dos metais. De acordo com a mitologia ioruba, Ogum é o orixá ferreiro e o primeiro a descer de Orun (céu) para o Aive (terra). Conhecedor dos ensinamen­tos do ferro, ele  ensinou os homens a trabalharem o ferro e o aço. Segundo a mitologia, ele tem sete instrumentos de ferro — alavanca, machado, pá, en­xada, picareta, espada e faca — com os quais ajudou o homem a vencer a natureza.

Xangô carrega o oxê (ochê), um machado de dois gumes, instrumento que utiliza para fazer a justiça e também para punir os adversários.Impetuoso, viril, guerreiro e justiceiro. Xangô castiga os mentirosos, os ladrões e malfeitores. Daí, a associação desse grande orixá com a Justiça.

Em meio a esse conjunto de orixás masculinos, o equilíbrio viria com Iemanjá, a grande mãe, senhora dona dos mares. “Ela é mãe, é família. Assim, ao mesmo tempo em que vivendo o parado, a mãe ajuda a empurrar o ano. Portanto, os filhos levam as necessidades que tem e a mãe vai ajudar a resolver", esclareceu a esotérica Ivanih, em entrevista ao jornal de Santa Bárbara d’Oeste (SP).

O ano de 2013 está batendo a nossa porta e chegou a hora de saber as previsões para o futuro. A esotérica Ivanih Bianco, a pedido do Diário, fez as previsões dos orixás, da numerologia, do planeta e do anjo regente para o próximo ano.

Os orixás regentes serão quatro. São eles: Obaluaiê, Ogum, Iemanjá e Xangô. Na numerologia o ano será regido pelo número seis. Por sua vez, o planeta regente será Saturno e o anjo será Arcanjo Miguel.

A esotérica Ivanih Bianco explica que Obaluaiê é o orixá "Senhor da Terra", sendo vida e morte: "Ele que leva a gente embora dessa vida e que faz nascer de novo. É um ano com cautela, um ano delicado, mas, é positivo porque ao mesmo tempo em que é morte é vida. Ao mesmo tempo em que traz a cura de doenças incuráveis, mas, traz doenças novas."

No sincretismo religioso Obaluaiê, conforme pesquisa na internet, também é conhecido como Omulu, sendo: São Roque/São Lázaro. Em algumas localidades existe o sincretismo de Omulu com São Lázaro e Obaluaiê com São Roque. O outro orixá regente de 2013 é Ogum, no sincretismo religioso é São Jorge, que é justiça. Também temos Iemanjá, que no sincretismo é Nossa Senhora da Conceição,e Xangô, que é São Gerônimo, que é também justiça.

"Iemanjá também rege uma parte do ano. Quase todos os anos ela é presente nas viradas do ano. Ela é mãe, é família. Assim, ao mesmo tempo em que vivendo o parado, a mãe ajuda a empurrar o ano. Portanto, os filhos levam as necessidades que tem e a mãe vai ajudar a resolver", esclareceu. Tem ainda os orixás da justiça, sendo assim um ano da verdade.

Numerologia
Na numerologia será o número seis. "O número cinco foi um ano pesado, que muita gente não quis saber de nada, quis curtir a vida. O ano seis é de mais responsabilidade, pé no chão", disse Ivanih.

A esotérica relata que o número seis representa a união, o dividir, o se reunir, o objetivo será fazer algo em prol do outro. Também diz que é a busca de Deus. "Em 2013, as pessoas vão sentir falta de Deus e vão procurar alimentar o espírito".

Astro
O astro regente será o planeta Saturno, que é o astro mais velho, o Senhor do Tempo. De acordo com Ivanih, trabalha a calma e a terceira idade. "As pessoas depois dos 65 anos vivem Saturno", comentou. O seu ponto positivo destaca a sabedoria e a ponderação. A sua pedra é a turmalina negra.

Para finalizar, a esotérica orienta que será ano de muito cuidado com a pele, com o aparecimento de câncer de pele e muita pressão alta. "Será um ano quente ainda. O sol vai estar muito mais forte."

Fonte:  Blog dos Caminheiros com o jornal  Diário d’Oeste (São Paulo)

Comentários

PARCEIROS NA SOLIDARIEDADE

PARCEIROS NA SOLIDARIEDADE
clique na imagem para abrir o link

Postagens mais visitadas