Neopentecostais contra neopentecostais

A Igreja Universal do Reino de Deus cujo líder, Edir Macedo, e outros dirigentes, foram denunciados à Justiça pelo Ministério Público Federal por um conjunto de infrações — entre elas, lavagem e remessa ilegal de dinheiros para exterior, falsidade ideológica, exploração da boa-fé etc —, é alvo de ataques e contra-ataques de outros grupo evangélicos. A denúncia foi aceita pela Justiça e, diferentemente das anteriores, tem grande chance de prosperar e dar muita dor de cabeça aos pastores da Iurd.

Embora a Iurd estimule a intolerância contra os adeptos das religiões de matriz africana, seus pastores fazem uso de alguns elementos comuns nos terreiros, como arruda, rosas ungidas, velas e outros. Na maioria dos cultos, há uma espécie de exorcismo nos seguidores, a fim de afastar “o demônio” ou “o satanás” que o impede de ter uma vida normal ou de solucionar seus problemas.

As práticas da Iurd estão na mira de outras igrejas evangélicas e são alvos de pesadas críticas dos, igualmente, neopentecostais. O conflito ganhou a rede mundial de mundial de computadores e também alguns veículos impressos de comunicação. Os ataques e contra-ataques expõem, sem qualquer maquiagem, uma disputa rancorosa por seguidores. Os adversários questionam: “Qual é a diferença da Iurd para os terreiros de macumba? Uma referência infeliz e incorreta aos terreiros de umbanda e candomblé.

Apesar de lamentáveis os conflitos entre religiões, há de se convir que, enquanto IURD e outros evangélicos se digladiam, sobra menos tempo para as agressões contra os umbandistas e candomblecistas.

Comentários

Postagens mais visitadas