HOJE É DIA DE FESTA; Caminheiros de Santo Antônio completam 40 anos



Hoje, é dia de festa. Hoje, é um dia de muita alegria.
Hoje, 10 de agosto, os Caminheiros de Santo Antônio de Pádua completam 40 anos de fundação.

Um momento histórico e sublime para uma casa de umbanda, resultado de um trabalho ímpar realizado pela fundadora Antônia Lins, já desencarnada, e por seu guia Ogum da Floresta, mentor espiritual da casa e orientador de todo um processo que levou centenas de adeptos da Umbanda à edificação do Centro Espírita Caminheiros de Santo Antônio de Pádua, no Setor O de Ceilândia, há cerca de 30 anos.

Foi um trajetória difícil. O projeto de fundar uma casa de Umbanda na capital federal esbarrou nos mais diversos obstáculos, entre eles o preconceito que, lamentavelmente, antes existia e, hoje, persiste, em relação às religiões de matriz africana. Mas a fé, a perseverança e o desejo puro de estender às mãos aos que necessitam sem nada cobrar por isso foram os pilares da obra Ogum da Floresta no plano material.
Hoje, não somente um dia de festa. É um dia de agradecimento pela generosidade de Oxalá com todos os caminheiros e com aqueles que ali chegam em busca de uma caridade, de um alento para suas angústias ou mesmo para conhecer. 

Os Caminheiros de Santo Antônio de Pádua não é apenas mais um centro espírita entre os milhares que existem dentro e fora da capital da República. É uma referência de fé e obstinação, exemplos deixados com profundidade pela fundadora Antônia Lins, para quem as adversidades eram benevolências de Oxalá para a evolução dos espíritos encarnados.

As comemorações dos 40 anos começaram nesta segunda-feira, com palestras e reflexões, além de passes, na Sessão de Desobsessão, que ocorre neste dia da semana. Hoje, quando rotineiramente as portas dos Caminheiros estão abertas para os passes na Umbanda, haverá palestra sobre significado dessa opção religiosa. Amanhã — quinta-feira —, haverá palestras sobre o reflexos dos problemas espirituais na matéria e a história da Fonte das Rosas Brancas, uma sessão de cura, voltada à reenergização do corpo físico. 

No domingo, ponto alto das comemorações, a programação tem início às 17h30 (ver imagem abaixo). Será um grande momento de confraternização entre todos os que se sentem caminheiros de Santo Antônio, com uma exibição de filmes, relato sobre a trajetória do centro, encenação de um trecho da obra de Allan Kardec e outras atividades que buscam, com simplicidade, marcar a grandeza do legado de Ogum da Floresta e Antônia Lins à prática da caridade e ao desenvolvimento da Umbanda.


Comentários

Postagens mais visitadas