Quando orar é a melhor opção

Dia desses estávamos na calçada à espera de que o sinal abrisse, a fim de que pudéssemos atravessar a rua. Entre tantos carros que passavam, um nos chamou a atenção. Era uma lustrosa e elegante limusine de cor preta.O enorme veículo despertava a curiosidade de todos. Particularmente de um homem que se encontrava próximo. Esse, ao ver rodar pela larga avenida aquele carro tão luxuoso, começou a dirigir palavrões aos seus ocupantes.
Eram alguns políticos do Estado conduzindo um visitante importante. Entre os palavrões, o homem também lhes dirigiu alguns adjetivos, que certamente falavam muito mal da honra e da dignidade deles.
Tão logo o sinal abriu, atravessamos a rua e fomos pensando pelo caminho. Quantas vezes, da mesma forma que aquele pobre homem dirigimos aos governantes palavras negativas?
Quantas vezes em lhes ouvindo o discurso pelo rádio ou pela TV, lhes enviamos, pelo pensamento ou em palavras, mensagens negativas de raiva, quase ódio?
E, no entanto, são eles que governam e decidem sobre o que é melhor para o povo.
Por uma simples questão de lógica, todos nós deveríamos vibrar e vibrar muito bem para que os que governam, os que fazem e os que executam as leis fossem pessoas equilibradas, de bom senso.
Afinal, quanto melhores ideias eles tiverem, melhor para o povo, que se beneficiará com as suas leis justas e as suas decisões sábias.
Naturalmente que o nosso dever de cidadãos é acompanhar sempre o que acontece em nível municipal, estadual e federal.
Devemos estar atentos, em especial naqueles dirigentes que escolhemos pelo voto. O nosso vereador, o nosso deputado estadual, distrital e federal, o senador, o governador, o oresidente da República devem nos merecer cobranças.Mesmo porque se os elegemos, o fizemos em função de uma plataforma política que eles apresentaram.
Portanto, vamos cobrar através de cartas, ofícios, e.mails. Façamo-nos presentes tanto quanto possível nos momentos de graves decisões na Assembleia Legislativa, na Câmara de Vereadores, no Senado.
Mas, a par de tudo isso, oremos e oremos muito por esses homens e mulheres que têm a missão de dirigir outros homens, de governar o Município, o Estado, a Nação. Peçamos ao nosso Mestre Jesus que os abençoe. Que eles possam ouvir a voz dos mensageiros do bem pedindo-lhes para utilizarem de justiça e sabedoria, durante os seus mandatos.Desta forma, estaremos auxiliando-os a se melhorarem. Se eles se tornarem melhores, melhores também serão as leis, os projetos de leis, as decisões.
E todos ganharemos com isso.

Lembremo-nos:
Todo pensamento que emitimos ou toda palavra que pronunciamos produz uma vibração. Se os pensamentos e as palavras forem bons, boas serão as vibrações e farão bem a quem atingirem.
Se forem más, farão mal em primeiro lugar a quem pensa e age, e depois para aqueles a quem são dirigidas.
Se amamos a Terra abençoada do Brasil que nos abriga nesta reencarnação, aprendamos a pensar bem, a agir bem e a orar com espírito de fé e boa vontade.

Fonte: Momento Espírita.

Comentários

Postagens mais visitadas