Está chegando a hora de mostrar a cara

Em 1º de agosto, milhares de recenseadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística estarão nas ruas do país, em busca de informações que permitam ao Brasil traçar um perfil, o mais próximo possível, da realidade nacional. O 12º Censo do IBGE chegará com algumas novidades e que têm importância para os afrodescendentes e para os umbandistas e candomblecistas. Está na hora de mostrarmos a nossa cara. Sem medo ou constrangimento será a hora de dizer qual a religião que professamos. Será o momento de dizermos como nos vemos: Sou negro? Sou mulato? Sou branco? Sou índio? Quem diz a qual etnia pertecemos somos nós. Quem diz qual é a sua religião também somos nós.
Então, diante do recenseador nada de camuflar ou tentar enganar. Nos umbandistas não temos do que nos envergonhar e repetir, como no passado, que fazemos temos uma religião que não a que praticamos. O momento é de assumir uma atitude acertiva e defender a nossa religião. É importante que o Estado brasileiro tenha a noção exata de quantos brasileiros são praticantes das religiões de matriz africana. É essencial para que os umbandistas e candomblecistas possam exigir políticas públicas necessárias à preservação dos valores das suas religiões.
Os neopentecostais estão organizados até mesmo no Congresso Nacional. Interferem nas decisões nacionais e na formulação de políticas públicas. Nós, umbandistas e candomblecistas, não conseguimos nos unir e mostrar às autoridades que somos uma parcela importante da sociedade brasileira e, como tal, merecemos um tratamento mais respeitoso e digno diante da religião que professamos.
Então, está com cada um de nós a responsabilidade de deixar o nosso traço no futuro perfil brasileiro que será desenhado com o Censo de 2010, cujo resultado começaremos a conhecer em dezembro deste ano.

Comentários

Postagens mais visitadas