Terreiros da Bahia sob ameça


Uma emenda à Lei Orgânica do Município de Salvador (BA), que busca a regularização fundiária dos templos religiosos, ameaça os terreiros de Umbanda e Candomblé da Bahia. O texto da emenda nº 1 beneficia outras vertentes religiosas e prejudica as de matriz africana. Matéria publicada hoje pelo jornal A Tarde revela o inconformismo dos umbandistas e candomblecistas com a discriminação inserida na emenda e o favorecimento às outras religiões. Por trás das mudanças estão as pressões do setor imobiliário que cobiça as áreas ocupadas pelos terreiros de Umbanda e Candomblé da Bahia.

Comentários

Postagens mais visitadas