Concentração


A prece torna o homem melhor, aquele que reza com fervor e confiança é mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia os bons espíritos para assisti-lo. É um socorro que não é jamais recusado, quando pedido com sinceridade.

Pela Prece, atraímos bons espíritos que se associam ao bem que se quer fazer. A prece chama os bons espíritos que nos darão forças para suportar com coragem as duras provações.
Ajuda-te e o céu te ajudará. Há muitos males de que o homem é o próprio auto, por suas imprudências ou faltas.

É imprescindível a concentração para aproveitarmos muito bem os ensinamentos dos espíritos, rezemos e vigiemos sempre para deixarmos os pensamentos dispersos.

O exercício da mediunidade requer resultados constantes, prática diária em fixar os pensamentos, assim teremos resultados edificantes, com idéias nobres no dia a dia.
O poder de associação dos pensamentos de todos é que contribuirá para as comunicações dos espíritos, mas a fim de que esses pensamentos concorram para o mesmo fim, preciso é que vibrem em uníssono; que se confundam, por assim dizer um só, o que não pode dar-se sem a concentração.

A concentração não requer esforço físico. Pessoas que tentam concentrar franzindo a testa, fechando os olhos com força ou denotando qualquer outro tipo de tensão muscular não alcançarão à finalidade a que se propõem. A concentração exige um relaxamento.

Meditar é colocar-se no estado “passivo”, repousando o pensamento sobre determinada coisa, quem medita se esclarece e se ilumina na orientação dos bons sentimentos.

Vibrar espiritualmente é emitir pela força de vontade, ondas vibratórias para determinado fim.
Não é o pensamento que age; o pensamento é o veículo que transporta as vibrações, dando-lhes a direção projetada. Para se emitir vibrações de curas ou socorro, geralmente elevam-se o pensamento ao Mestre Jesus, e suplica-se-lhe pelo sentimento de caridade, a intercessão pelo enfermo necessitado, onde ele se encontrar seja neste plano ou no plano invisível.

A vibração é força materializável tanto quanto o pensamento.
Um espírito que está em vibração, está emitindo ondas, não sonoras como o instrumento de corda, mas fluídicas, que avançam que avançam para direção dada.
Wanefledo de Toledo – Passes e Curas Espirituais.


Concentração exterior: quando alguma coisa exterior nos prende a atenção. Exemplo: trânsito, desenho, escrever, leitura.

Concentração Interior: Ocorre no plano da consciência (MENTE) e é dirigida pela vontade.
A concentração interior é muito mais difícil. A mente não aceita disciplina com facilidade. Em geral reage com violência ou desânimo.

Tente não pensar e logo muitos pensamentos invadem sua mente. Entretanto, a mente poderá, aos poucos, transformar-se num instrumento útil e eficaz. A mente de permanecer sempre calma para obter concentração eficiente.

Formas de Concentração:
Contemplação:
Olhar sem piscar para um objeto ou a ponta do nariz.
Visualização: Trazer uma imagem à lembrança. Uma flor sua cor forma.
Viagem: transportar-se a qualquer lugar conhecido, Olhando todos os seus detalhes e depois feche os olhos e tente reconstruí-lo.
Observação – lembrança: Observe um objeto com atenção. Olhando todos os seus detalhes e depois feche os olhos tente reconstruí-lo.
Observação do pensamento: Permite aos pensamentos irem e virem a seu bel - prazer, caminhando-se para fora da mente tornando-se espectador.
Reflexões no final do dia: antes de ir para a cama, deve-se pensar no dia que passou relembrando todas as passagens do dia findo.

Comentários

Postagens mais visitadas