Orixás são o tema preferido dos leitores

- Parte 3 -

Encerramos a nossa primeira enquete sobre os temas que devem ser tratados no blog dos Caminheiros de Santo Antônio de Pádua. O tema “Orixás” venceu com mais de 54% dos votos. Reencarnação ficou como segunda opção com 27% dos votos e “Tipos de Mediunidade” teve a preferência de 18% dos leitores. Antes desse resultado, o tema Orixás estava na pauta deste blog.

Na edição de 27 de fevereiro, ficou claro que os Orixás são os Espíritos Puros, ministros de Oxalá que comandam os menos puros — guias e protetores — que estão mais próximos de nós ou que precisam da materialidade do nosso corpo para se manifestar e expressar suas mensagens. A maioria deles está associada aos santos católicos. É o que chamamos de sincretismo religioso.

Ainda assim, muitas dúvidas tomam conta da nossa cabeça. Será que seríamos capazes de revelar quantas vezes, em silêncio, nos surpreendemos com as nossas dúvidas e nos perguntamos: Quem foram os orixás, quem são, como agem sobre os mortais, quais suas preferências, cores, oferendas, suas lendas, o que explica as diferenças de tratamento dentro das religiões de matriz africanas. O tema sempre mexe com o nosso imaginário, com a nossa fé e provoca discussões acaloradas.

E por que tudo isso ocorre? Diferentemente de muitas outras religiões seculares, as de origem africana, como a Umbanda e o Candomblé, não tiveram suas histórias escritas. A prática religiosa foi passada de forma oral de uma geração para outra. Ou seja, contada pelos mais velhos aos mais novos. As datações históricas são vagas, o que nos impede de visualizar cenários que expliquem o seu surgimento.

Há muitos autores que se dedicaram durante anos ou até por uma vida inteira ao estudo da Umbanda e do Candomblé, o que explica os pontos comuns existentes nas práticas dessas duas religiões, mesmo que não haja uma liturgia como ocorre no catolicismo, nos cultos evangélicos, nas igrejas ortodoxas, no islamismo e em muitas outras religiões.

O Candomblé tem rituais diferenciados em razão da origem (nação) dos diversos grupos africanos que foram trazidos ao Brasil como escravos. Cada um trouxe na bagagem a religiosidade da sua nação e formas próprias de expressar o culto aos Orixás, com base na tradição oral repassada a cada geração. Essas diferenças podem ser constatadas nas lendas, nas oferendas, nas cores das guias, das roupas, nos pontos cantados entre outros elementos que compõem os rituais.

Comentários

Postagens mais visitadas