Vitória da solidariedade

Na festa de inauguração dos consultórios para atendimento psicológico às vítimas de violência, a criançada aproveitou o belo Sol do sábado com muita tinta guache e brincadeiras


NÃO À TOA O LEMA “solidariedade é atitude” foi adotado pela Ação Social Caminheiros de Antônio de Pádua (Ascap) . Graças à manifestação viva desse sentimento, por quase uma centena de pessoas, a grande maioria nem sequer conhece a instituição, foi possível, na manhã de sábado (18/8), inaugurar dois gabinetes de psicologia para o atendimento às vítimas de violência e também às pessoas da comunidade, em sua sede, na EQNO 1/3, Lote A, Área Especial, Setor “O”, Ceilândia.
O serviço é resultado da parceria entre a Ascap e o Comitê Nacional de Vítimas de Violência (Convive), que divide o espaço com a associação desde abril deste ano, sob a coordenação de Marcelo Fernandes. Além do atendimento psicológico, quer será prestado por três profissionais e dois estagiários, as duas instituições contam com uma assistente social — Marcela Fernandes — e uma nutricionista. Hoje, Ascap e Convive trabalham também para conseguir parceiros que possam oferecem atendimento jurídico à comunidade. A intenção é garantir uma assistência holística às vítimas e às pessoas da comunidade, que enfrentam as mais diversas dificuldades, sobretudo na compreensão dos seus direitos.
A inauguração dos consultórios foi prestigiada por representantes do Movimento Maria Cláudia pela Paz e da associação de funcionários do Banco do Brasil. A dirigente espiritual do Centro Espírita Caminheiros de Santo Antônio de Pádua, mantenedor da Ascap, Creusa Lins, que manifestou sua alegria e gratidão pelo trabalho que a associação vem desenvolvendo em favor da comunidade, independentemente de raça, cor e, principalmente, opção religiosa. A Ascap é um espaço laico, criado por gente que gosta de gente.
A partir da esquerda: representantes do Movimento Maria Cláudia pela Paz, Francisco Régis, presidente do Convive; os psicólogos Robert Newton e Kleytiane; e Andrea Bequiman, presidente da Ascap
A presidente da Ascap, Andrea Bequiman, emocionada, agradeceu a participação de todos em mais essa vitória da Ascap/Convive: voluntários, anônimos, pessoas de vários órgãos públicos e privados, empresários, trabalhadores e integrantes dos Caminheiros de Santo Antônio de Pádua. Ela fez uma referência especial ao editor executivo do Correio Braziliense, Vicente Paulo Nunes Filho, que ao saber da necessidade das duas instituições, iniciou uma campanha para coletar os recursos necessários à construção dos dois gabinetes. Estendeu o agradecimento a todos que responderam ao apelo que trabalham no Correio e em outros locais. Em quatro dias de campanha, as doações foram suficientes para a obra.  Ela agradeceu também a estudante de psicologia Kleytiane da Silva de Oliveira, que vem acolhendo os que buscam ajuda, e ao psicólogo Robert Newton, que aceitou o convite para se somar ao quadro de voluntários e tornar possível o atendimento das pessoas.
AJUDA DIVINA
“Muitas vezes, começamos uma ação sem nada, mas nunca faltou nada e nunca deixou de ser uma festa. É Deus nos ajudando nas ações e sempre presente na nossa caminhada”, disse Andrea. Segundo ela, depois de um ano pela atual diretoria é motivo de muito orgulho e de gratidão a todos que têm colaborado com essa jornada, que se iniciou em 20 de agosto de 2017. Ela acrescentou que, desde então, todos os sábados, as pessoas deixam a família, abandonam seus afazeres e se doam aos que precisam de ajuda. É gente que gosta de gente e está disposta a fazer o bem sem olhar a quem.
PARTILHAR E COMPARTILHAR
O presidente do Convive, Francisco Régis Ferreira Lopes, enfatizou a importância desse atendimento, considerando o avanço da violência em todo o país. Em 2017, ocorreram 63.880 homicídios no Brasil, um índice de mortes que supera o de países em guerra. Ele reconheceu que a parceria com a Ascap significa o resgate do trabalho do Comitê, fundado em meados da década de 1990, por muitas famílias que perderam, precocemente, seus ententes queridos para a violência que campeava na cidade. Régis destacou a importância de as pessoas estarem sempre juntas, compartilhar e partilhar. “A gente precisa que o Estado, com seus instrumentos, olhe a nossas necessidades. Não é suficiente ter policiais bem armados. É importante ter iluminação pública e muitas outras coisas que previnam a violência”, afirmou o presidente do Convive.
O escritório do Convive na Ascap está sob a coordenação do jornalista Marcelo Fernandes, que agregou ao trabalho das duas instituições a irmã, Marcela. Ambos acolhem as pessoas sofridas e tentam construir soluções para que ajudá-las a superar as dificuldades impostas pela burocracia e lhes garantir os direitos previstos na legislação brasileira.
RESPONSABILIDADE E PARCERIA
O psicólogo Robert Newton disse que os profissionais dessa área enfrentam muitos desafios, entre eles o fortalecer o indivíduo que chega ao consultório. Ele lembrou que nenhum psicólogo trabalha sozinho. “É preciso ter o apoio de um assistente social.” Para dar noção sobre a forma de atender, principalmente, crianças e jovens vítimas de violência sexual, Robert e Kleytiane encenaram como se dá esse processo dentro do consultório. O esquete, preparado por eles, mostrou a importância da família, a responsabilidade da família, destacou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA, Lei nº Lei nº 8.069/1990) e como trabalhar para que vítima consiga falar sobre a agressão sofrida.
TRANSFORMAR VIDAS
A Ascap não pretende ser uma instituição assistencialista, mas instrumento de transformação da vida de pessoas que, hoje, enfrentam o drama da vulnerabilidade socioeconômica e são invisíveis ante o poder público. Embora todos os diretores da instituição atuem nesse sentido, contribuindo no campo da sua competência estatutária, a maior parte das atividades é orientada pela diretora de Organização, Sandra Rita Oliveira da Silva Pontes. Momentos antes da abertura dos consultórios ao público, ela entregou a senhora Luciana, mãe de três adolescentes e moradora do Setor Habitacional Sol Nascente, um kit com ingredientes e materiais que permitirão a ela produzir e vender pastéis, que a ajudará elevar a renda familiar. Bastante emocionada, Luciana disse não ter palavras para expressar a alegria que estava sentindo. Ela disse estar muito grata por tudo que a Ascap tem feito em sua vida e elogiou o trabalho que a instituição faz em benefício dos menos favorecidos. Hoje, a Ascap oferece vários cursos voltados à capacitação de pessoas que precisam aumentar a renda doméstica.
A emoção despertada pelas palavras de cada discurso era percebida no olhar dos convidados. A maioria conteve as lágrimas. Hoje, o salão da Ascap ficou menor, fisicamente, mas ganhou grandiosidade, pois permitirá que muitas pessoas recebam o acolhimento e a ajuda necessária à superação dos traumas causados pela violência e por outras situações que as vicissitudes da vida impõem a cada uma delas. A importância desse trabalho foi ressaltado pela dirigente espiritual dos Caminheiros Creusa Lins. Segundo ela, em tão pouco tempo a atual direção da Ascap conseguiu promover um conjunto de ações que dão orgulho aos Caminheiros e correspondem aos desejos da casa de ter um braço social mais robusto. Em nome de todos que compõem o centro, ela agradeceu a todos que lá estavam e que colaboram para que a Ascap se fortaleça.
BAZAR E BRINCADEIRA
No pátio, um grupo de voluntários, sob a coordenação da conselheira fiscal Wania Pontes, trabalhava no bazar mensal, a principal fonte de renda da Ascap. O resultado da venda de roupas ajuda na manutenção da instituição e também na complementação das cestas de alimentos distribuídas todos os meses às famílias carentes.
Num cantinho, à sombra, as crianças se divertiram com muita tinta guache e papel. O sábado será um dia inesquecível não só na história da Ascap/Convive, mas para todas as pessoas que participaram daquele auspicioso, que fortalece o lema: “Solidariedade é atitude”.

O bazar, realizado sempre no segundo sábado de cada mês, foi adiado para coincidir com a inauguração dos gabinetes da psicologia. A atividade é a principal fonte de renda, atualmente, da Ascap, mas é também um momento de muita alegria


MENSAGENS DE CARINHO
Bom dia, aos queridos amigos da Ascap. Parabéns por mais esta conquista. Sucesso e muitas outras obras”, Fernando Figueiredo
Desejo muita paz e saúde a todos os integrantes da Ascap. Que Deus fortaleça vocês e ilumine os trabalhos realizados. Vocês estão de parabéns”, Darlene Alves de Araújo
Desejamos todo o sucesso e muita luz aos trabalhadores e atendidos da Ascap. Grande abraço”, Alex e Ilsiane
Parabéns pelo lindo trabalho! Que Deus e todos os amigos espirituais iluminem e abençoem todos os Caminheiros”, Aline Salazar Tavares e Roosevelt Tavaresrepresentantes do Movimento Maria Cláudia pela Paz

Comentários

Postagens mais visitadas